Agora
Agora
Agora
Agora
Agora
Agora
Agora
Menu

Gary Hunt

Reino Unido

Gary Hunt

Reino Unido

As águias já circulavam e as notícias espalhavam-se de que Gary Hunt, o grande e poderoso, estava acabadado. Depois de um salto final falhado lhe ter custado o título no Chile, em 2017, o britânico perdeu a fé nos seus famosos saltos de torção e começou a temporada com um 8º e um 10º lugar no Texas e Bilbau. Estes rumores, no entanto, foram muito exagerados: depois de ter conseguido um pódio nos Açores com um regresso tentativo às piruetas, Hunt redescobriu a magia que lhe deu um número recorde de títulos do Circuito Mundial e venceu quatro eventos de seguida rumo ao troféu número sete.

"Adoro quebrar estatísticas. Há dois anos disseram-me que nunca tinha ganhado numa ponte e no ano passado disseram-me que nunca ninguém tinha ganhado duas vezes em Stari Most. A terceira é que quem tinha ganhado em Mostar nunca tinha vencido o título, por isso tinha de quebrar essa em Polignano."

O 'britânico brilhante', que recentemente adquiriu a nacionalidade francesa, é humilde, descontraído e uma pessoa com quem podes conversar sobre qualquer coisa. Desde que não te aproximes muito dos seus recordes do cliff diving, isto é. Para a sua 11ª temporada no Circuito Mundial, Hunt tem um objetivo: "manter-me invicto ao longo da temporada."

Homem que adora saltar de janelas e varandas para despertar, Hunt soma números incríveis e recordes numa carreira sem igual no Circuito Mundial: 34 vitórias e 59 pódios em 72 competições, o que significa que nunca falhou um evento. Este ano, ninguém vai duvidar de que o talentoso saltador é capaz de alcançar o seu ambicioso objetivo.