X

Dublin

12 Maio

Beirute

14 Jul

Mostar

24 Ago
Anterior

Bilbau

14 Set

Duque despede-se em Bilbau

Orlando Duque
Data: 13/09/2019

Neste fim-de-semana, na etapa final da temporada em Bilbau, Orlando Duque, despede-se da sua brilhante carreira como cliff diver. Pioneiro do desporto, o colombiano foi o primeiro campeão mundial da FINA em 2013 e é um dos pilares do Red Bull Cliff Diving Series desde o seu início em 2009, quando foi o campeão inaugural.


Antes do atleta de 45 anos salta da plataforma de mergulho de 27m pela última vez este fim-de-semana no final da temporada em Espanha, olhamos para a sua brilhante carreira na vanguarda do seu desporto.


1974: Duque nasce em Cali, Colômbia, a 11 de setembro.


1986: Começa a saltar pela primeira vez.


1992: Natural no trampolim, qualifica-se para os Jogos Olímpicos em Barcelona, ​​mas não chega a ir por falta de dinheiro na Federação Olímpica da Colômbia. Pára de mergulho e vai para a universidade.


1995: Ele chega às alturas pela primeira vez num evento de saltos em altura na sua cidade natal. Deixa o seu rabo de cavalo como marca registrada, depois do fim do serviço militar.


1997: inicia oficialmente a sua carreira no salto de penhascos enquanto trabalhava em um parque de diversões colombiano. No verão europeu, segue para a Áustria para saltar de uma escada de 25 metros para o que chama uma piscina de "cinzeiro" enquanto trabalha como barman no país no inverno.


2000: 'The Duke', como se torna afetuosamente conhecido, domina o Campeonato Mundial da Federação Mundial de High Dive no Havai, vencendo os rivais americanos Dustin Webster e Todd Michael, em parte graças aos 10s atribuídos por sete juízes num mergulho perfeito. Este mergulho ficou no Guinness Book of World Records.


2001-2002: Torna-se a força dominante no seu desporto, perdendo apenas uma competição ao longo de dois anos na série do Campeonato do Mundo.


2006: Duque chega ao grande ecrã no filme semi-autobiográfico '9 Dives' em conjunto com o produtor austríaco, Mario Kreuzer, que estreia em abril daquele ano em Bogotá, Colômbia. Também é lançado nos cinemas austríacos em IMAX e na Venezuela.


2009: Nasce o Red Bull Cliff Diving World Series e Duque é coroado primeiro campeão, vencendo o britânico Gary Hunt numa final renhida.

1329477413296-1618154018_news.jpg
A lenda do rabo de cavalo compete na primeira etapa da World Series em La Rochelle em 2009. Fotografia: Dean Treml / Red Bull Content Pool.


2011: Uma viagem de paraquedismo para marcar o final de outra temporada corre mal - sofre lesões nos pés e nas pernas, o que gera dúvidas sobre sua carreira.


2012: Volta de um longo período fora, conquista a vitória no seu evento de regresso na Córsega um ano e um mês da sua última competição. Ele não conseguiu vencer o título da segunda temporada.


2013: High Dive é adicionado ao calendário da FINA no Campeonato Mundial de desportos aquáticos em Barcelona e o pioneiro Duque é o primeiro campeão da que também é a primeira medalha da Colômbia no campeonato. Nesse mesmo ano, mergulha de um helicóptero ao lado da Estátua da Liberdade em Nova Iorque.

1376932876971-1196978124_news.jpg
Um impressionante heli-mergulho em frente à Estátua da Liberdade. Fotografia: Brian Nevins / Red Bull Content Pool.


2017: Quatro anos e 27 competições desde a sua última vitória, o agora atleta mais velho de seu desporto conquista outra vitória na Red Bull Cliff Diving Series. Nesse mesmo ano, ele é nomeado para o comité de atletas da FINA e para o comité técnico de High Dive da FINA.


2018: Duque faz seu último mergulho para as câmaras quando realiza um sonho: um mergulho de um iceberg nas águas da Antártica.


2019: Aos 45 anos, sobe à plataforma de mergulho pela última vez numa ilustre carreira para o final da temporada de 2019 em Bilbao, Espanha.

ap-1z14977us1w11_news.jpg
O Cliff Diving transportou Duque para alguns dos locais mais espetaculares do planeta. Fotografia: Dean Treml / Red Bull Content Pool.

A World Series career in numbers 

  • 9 vitórias
  • 34 pódios
  • 5 pódios gerais da World Series (1º: 2009; 2º: 2010, 2012, 2015; 3º: 2013)
  • 1 título da World Series (2009)
  • 67 participações, 15 2º lugares - um recorde!
  • 10 3º lugares
  • Primeira vitória: Roterdão, Holanda, 2009
  • Última vitória: Açores, Portugal 2017
  • Maior número de pódios num único local: 4 pódios nos Açores (2º, 2º, 2º, 1º)
  • 27 eventos entre vitórias - um recorde! (Boston 2013 - Açores 2017)
  • 10 temporadas consecutivas
  • 8 pódios consecutivos (2010-2011)
  • 3 vitórias consecutivas (2009)2º high diver mais velho a vencer um evento - 42 anos, 301 dias, Açores 2017

Orlando Duque nas suas próprias palavras


Sobre os seus melhores momentos: "Ganhar o título mundial em 2001. Estamos a falar de um momento que aconteceu há 20 anos trás e já conquistamos um título mundial. Os sete jurados deram-me 10 num dos meus mergulhos, de modo que, esse é, provavelmente, um dos momentos de maior orgulho da minha carreira. Mais tarde, partir a perna e voltar no ano seguinte, na luta pelo título, também me deixou muito orgulhoso."


Sobre os momentos mais difíceis: "A lesão foi o momento mais difícil porque era uma lesão muito grave e o meu médico não tinha certeza se seria capaz de voltar a competir. Eu sabia que o processo ia ser difícil. Fui para Córsega e ganhei lá. Nem nos meus melhores sonhos achei que isso seria possível. Depois disso, minha mentalidade mudou porque sabia que estava de volta. Estava de volta ao jogo e foi uma ótima temporada".


Sobre a reforma: "Tenho parado na minha carreira desde 2007. Comecei a dizer que já estava na hora, mas as coisas continuaram a mudar na modalidade. Bilbau será a minha última competição e acho que é um bom momento. Algumas lesões no passado impediram-me de ter uma temporada completa e está na hora de me retirar. Há quatro anos, com minha mulher, decidimos que 2019 seria o ano, acontecesse o que acontecesse. Senti que ainda havia coisas que podia fazer, mas já fiz praticamente o que queria. Afasto-me sem arrependimentos."

ap-1z3pbfgjw1w11_news_1.jpg
O colombiano foi mentor divers mais jovens, transmitindo sua sabedoria e experiência para os ajudar. Fotografia: Dean Treml / Red Bull Content Pool.


Sobre coisas que ficaram por fazer: "Uma das coisas que nunca conseguimos fazer foi competir nos Olímpicos. Mas vou me esforçar ao máximo para garantir que o High Dive está nos Olímpicos e que todos estes atletas tenham a oportunidade de competir por lá. Posso não estar a competir mas vou, com certeza, estar lá... a ver alguns dos meus amigos ganhar medalhas".


No futuro: "Estou a sair da competição ... mas vou continuar a saltar. Tenho tantas coisas que quero fazer, existem falésias quase infinitas pelo mundo que quero explorar e há muitos projetos que ainda tenho em mente: parar de competir vai permitir-me fazer um pouco mais, além disso, estou no comité de atletas da federação internacional e no comité de high dives. Vou fazer tudo para garantir que este desporto chega ao Olímpicos.

Vê em DIRETO de Bilbau

Este evento vai ser transmitido em DIRETO no dia 14 de setembro às 17h00 de Portugal Continental em www.redbullcliffdiving.com, Red Bull TV, Facebook & Youtube.

A Red Bull TV está disponível em smart TVs, consolas, dispositivos móveis e noutras plataformas. Sabe mais em about.redbull.tv

Who's in this