X

Dublin

12 Maio

Beirute

14 Jul

Mostar

24 Ago
Anterior

Bilbau

14 Set

As mulheres favoritas à vitória em 2018

Adriana Jimenez
Data: 03/05/2018

Desde o início da competição feminina há quatro épocas, a divisão de mulheres tornou-se um dos grandes trunfos do Circuito Mundial do Red Bull Cliff Diving. As duas primeiras temporadas foram dominadas por Rachelle Simpson, mas em 2016 chegou o fenómeno australiano Rhiannan Iffland, a campeã que se tornou um verdadeiro alvo a abater.

Agora que se aproxima a histórica décima época do Circuito Mundial, as mulheres mais talentosas dos saltos para a água a grande altura preparam-se para um ano de intensa luta pelo troféu Rei Kahekili. Sabe quem são as quatro favoritas à vitória final:

Adriana Jimenez (MEX)

Em 2017, a mexicana começou com um oitavo lugar na República da Irlanda e subiu depois ao primeiro lugar do pódio nos Açores - a sua primeira vitória no Circuito Mundial. Apesar de não ter conseguido vencer mais nenhuma etapa, a regularidade valeu-lhe o terceiro lugar na classificação geral, naquela que foi a sua melhor época de sempre; em julho, Adriana Jimenez juntou ao currículo a medalha de prata na Taça do Mundo de High Diving da FINA. Esta época, a atleta de 33 anos quer dar um passo em frente e chegar ao título.

Feitos da carreira

• 2017 - Vencedora da etapa do Circuito Mundial do Red Bull Cliff Diving nos Açores (POR)
• 2017 - Medalha de prata na Taça do Mundo de High Diving da FINA
• 2015 - Segundo lugar na etapa do Circuito Mundial do Red Bull Cliff Diving nos Açores (POR)
• 2014 - Segundo lugar na etapa do Circuito Mundial do Red Bull Cliff Diving no Yucatán (MEX, wildcard)
• 2004 - Qualificada para os Jogos Olímpicos na competição de saltos a 10 metros

Adriana Jimenez celebra a sua primeira vitória de sempre no Circuito Mundial, nos Açores. Foto: Dean Treml/Red Bull Content Pool.

Anna Bader (ALE)

A história de Anna Bader no Red Bull Cliff Diving abre a porta a uma grande temporada em 2018. Em 2014 e 2015, a alemã foi atleta permanente, mas em 2016 anunciou a ausência devido à gravidez; no ano passado, regressou à competição como wildcard e conseguiu três pódios em quatro provas. O regresso impressionante valeu-lhe o regresso à lista de atletas permanentes, desta vez com excelentes hipóteses de lutar pelo título de campeão de cliff diving.

Feitos da carreira

• Seis vezes Campeã da Europa de Cliff Diving
• 2015 - Quarto lugar no Circuito Mundial do Red Bull Cliff Diving
• 2014 - Segundo lugar no Circuito Mundial do Red Bull Cliff Diving
• 2012 - Terceiro lugar entre os homens no Campeoanto Europeu de Cliff Diving
• 2008 - Salto mais alto da carreira: 24,5 metros na etapa do Red Bull Cliff Diving em Polignano a Mare (ITA)

Anna Bader mergulha da Stari Most em Mostar, durante a etapa do Circuito Mundial na Bósnia e Herzegovina. Foto: Dean Treml/Red Bull Content Pool.

Lysanne Richard (CAN)

Do nada, Lysanne Richard surgiu no Circuito Mundial do Red Bull Cliff Diving em 2016 e apontou diretamente para o topo. A luta impressionante com Rhiannan Iffland acabou com uma vitória da australiana no último instante, mas uma lesão no pescoço impediu Lysanne de tentar ser mais forte em 2017. Graças às regras do Circuito Mundial, a atleta canadiana regressa em 2018 como atleta permanente e espera conquistar pela primeira vez o troféu Rei Kahekili. Se a atleta de 36 anos conseguir demonstrar a mesma forma de 2016, a concorrência vai ter vida muito difícil.

Feitos da carreira

• 2016 - Vencedora das etapas do Circuito Mundial do Red Bull Cliff Diving em Polignano a Mare (ITA) e Mostar (BIH)
• 2016 - Campeã do Mundo de High Diving
• 2015 - Segundo lugar na etapa do Circuito Mundial do Red Bull Cliff Diving no Texas (EUA, wildcard)
• 2014 - Oitavo lugar na etapa do Circuito Mundial do Red Bull Cliff Diving em Yucatán (MEX, wildcard)
• 2011 - Vencedora do Tuxtla
• 2004 - Formada na Escola Nacional de Circo em Montreal (CAN)
• Acrobata e personagem no Cirque du Soleil desde 2005
• Participou em espectáculos de circo e de saltos a grande altura no Canadá, Estados Unidos da América, Bermuda, México, República Dominicana, França, Espanha, Itália, Rússia, Escócia, Omã e Japão

Lysanne Richard quer regressar à forma de 2016, depois de uma época lesionada. Foto: Jason Halayko/Red Bull Content Pool.

Rhiannan Iffland (AUS)

A australiana de 26 anos voltou a demonstrar toda a sua classe com o segundo título mundial consecutivo em 2017, mesmo depois de ter ficado afastada da penúltima etapa do ano com uma lesão. O Chile, a última etapa de 2017, era um teste à sua recuperação; ao primeiro salto, todas as dúvidas desapareceram. Rhiannan Iffland dominou do início ao fim e conseguiu uma vitória na etapa e no Circuito Mundial. Para completar mais um ano impressionante, a jovem australiana ainda conquistou a Taça do Mundo de High Diving em Budapeste. Com um currículo destes, quem se atreve a apostar contra mais uma vitória no Circuito Mundial?

Feitos da carreira

• 2017 & 2016 - Campeã do Circuito Mundial feminino do Red Bull Cliff Diving
• 2017 - Campeã do Mundo de High Diving
• 2015 - Início da carreira no Cliff Diving

Rhiannan Iffland quer chegar ao terceiro título consecutivo. Foto: Romina Amato/Red Bull Content Pool.

Sabe mais sobre o Red Bull Cliff Diving aqui