Agora
Agora
Agora
Agora
Agora
Agora
Agora
Menu

Em busca da glória no Fim do Mundo

Jonathan Paredes
Dois campeões serão coroados durante este fim de semana nos Andes chilenos

Com quatro diferentes vencedores em cinco eventos nos homens e pódios para as oito competidoras femininas ao longo da temporada, a World Series de 2017 chega à América do Sul com o rótulo de ser a temporada mais imprevisível de sempre.

Na chegada à última etapa do ano, ainda há seis atletas com reais possibilidades de chegar ao título, num local que promete ser inesquecível para o fecho da época. A pressão e os nervos, combinados com o clima frio e água gelada dão os ingredientes para que os últimos e decisivos saltos sejam particularmente emocionantes.

Blake Aldridge. Foto: Dean Treml/Red Bull Content Pool.

"O primeiro salto é um choque, depois disso já sabes o está à tua espera," diz Blake Aldridge, que recentemente venceu a sua primeira etapa em quatro anos, na Hell's Gate, Texas, e está atualmente no terceiro lugar. "Vejo toja a gente a passar dificuldades com o frio, com o barulho e com o spray da cascata, o que me dá alguma confiança de que posso ter uma oportunidade de fazer um bom resultado." Numa luta a três, com o seu compatriota Gary Hunt e o mexicano Jonathan Paredes, o atleta de 35 anos de idade procura a sua melhor classificação da carreira. 

Sergio Guzman. Foto: Dean Treml/Red Bull Content Pool.

Enquanto que para o britânico, saltar para a água fria é como um banho gelado momentâneo, outros precisam de ajustar a sua habitual rotina de saltos devido a estas condições e pela proximidade da cascata à plataforma. "É um pouco complicado saltar junto à cascata," explica o norte americano Steven LoBue, "para eu poder contar as rotações preciso de as ouvir. Ouço através do movimento e do vento a passar junto às minhas orelhas, mas quando há algum barulho fico assustado por poder falhar. Portanto, modifiquei a minha lista de saltos para algo mais acessível."

Helena Merten. Foto: Dean Treml/Red Bull Content Pool. 

No setor feminino, uma lesão da campeã em título, Rhiannan Iffland, em Mostar, abriu caminho à aproximação de Adriana Jimenez e Helena Merten, estando agora a apenas 80 pontos de diferença da liderança.

Iffland, que parecia estar em excelente ritmo para arrecadar o seu segundo título na World Series em outras tantas participações, após ter vencido três etapas em quatro realizadas, foi travada por uma lesão no joelho. No entanto,  esta pausa de cinco semanas no calendário pode ter sido fundamental para as suas hipóteses de reconquistar o título: "Estiquei os meus ligamentos cruzados anteriores na etapa de Mostar," explica Iffland. "Desde aí, tenho recuperado a pouco e pouco até voltar a treinar normalmente. Nos últimos cinco dias, voltei a saltar, portanto estou a ganhar confiança e colocar a cabeça no lugar para conseguir alcançar um resultado positivo." 

Os seis candidatos ao título. Foto: Dean Treml/Red Bull Content Pool.

A caminho dos últimos saltos de 2017, os melhores cliff divers do mundo têm nesta etapa mais um grande desafio tendo em conta as condições das cascatas de Riñinahue, localizadas na zona dos Andes. Esta zona remota, no norte da Patagónia chilena, é o local perfeito para coroar os campeões de 2017. Com Gary Hunt e Rhiannan Iffland na liderança dos respetivos rankings, ambos são os favoritos para vencerem mais um título nas suas carreiras, no entanto, ainda há quatro saltos que irão definir quem levará o Troféu King Kahekili para casa.

Acompanha o evento em direto

Este evento será transmitido em DIRETO no dia 21 de outubro, a partir das 19h00 de Portugal Continental (15h00 locais) em www.redbullcliffdiving.com, na Red Bull TV e Facebook. A Red Bull TV está disponível em Smart Tv's, consolas de jogos, aparelhos móveis e outros. Sabe mais em about.redbull.tv. Se perderes o evento ou se simplesmente quiseres ver toda a ação novamente, a repetição estará disponível on demand alguns minutos após o evento.