Agora
Agora
Agora
Agora
Agora
Agora
Agora
Menu

Os novos wildcards

Jessica Macaulay, Nikita Fedotov e Maria Paula Quintero
No seu 10º aniversário o Circuito Mundial recebe uma cura rejuvenescedora.

O Circuito Mundial tem história de elevar os novatos ao topo, já que em 2016 um wildcard não só conquistou a vitória na sua estreia como também o título geral no mesmo ano. A australiana Rhiannan Iffland, duas vezes campeã na categoria feminina, foi a primeira sensação de salto em altura para a água e seus herdeiros já parecem estar nos seus calcanhares. Atletas com apenas 17 anos estão a melhorar as competições e estão a reivindicar os seus lugares nos pódios.

Na penúltima etapa do ano passado, o jovem russo Nikita Fedotov, debutante do Circuito Mundial mostrou um desempenho surpreendente terminando em terceiro lugar. Com três noves e dois nove e meio, o atleta de 23 anos conquistou a maior pontuação do dia na sua primeira aparição, deixando seu grande talento para manobras acrobáticas de 3 segundos brilhar.

Nas mulheres, Jessica Macaulay, da Grã-Bretanha, obteve a nota mais alta para um salto individual na sua segunda exibição durante as rondas de abertura no Texas, EUA, neste fim-de-semana. Com 108 pontos no seu primeiro salto opcional, a atleta de 25 anos melhorou o recorde em 3 pontos para entrar na liderança antes da competição continuar no sábado, mais de 15 pontos à frente da sua competidora mais próxima.

"Estou muito animada por estar aqui e quero isso há tanto tempo. Estou a divertir-me muito, acho que isso está a ajudar-me a fazer o meu melhor", Macaulay, que trabalha como atleta de salto num navio de cruzeiro, diz: "Todos os atletas, me motivam de facto a fazer o meu melhor. E eu quero que todos façam o melhor possível. Estou sempre a aplaudir as pessoas e quando fazem um bom trabalho, isso inspira-me também".

Jessica Macaulay fez um impressionante começo no Texas naquela que é a sua segunda presença no Circuito Mundial. Foto: Dean Treml/Red Bull Content Pool.

É uma nova geração a bater à porta do Circuito Mundial, no Texas?

"Eu definitivamente sinto que somos uma nova geração de saltadores a chegar", explica Eleanor Townsend Smart, "mas ao mesmo tempo parece que somos todos iguais, para além do facto de eles terem toda a experiência."

A norte-americana de 22 anos tem três começos e um top cinco de 2017 com o seu nome. "Chegar até aqui, observar estes grandes atletas e aprender com eles é muito útil e acho que isso realmente nos ajudará a progredir para a próxima geração de atletas".

Maria Paula Quintero, de 17 anos, colombiana - o seu padrasto Miguel Garcia compete na categoria masculina como wildcard - é a atleta feminina mais jovem a chegar aos 21m em busca das altas pontuações dos juízes. "Ser a mais jovem saltadora no circuito é definitivamente uma honra e estou totalmente orgulhosa de mim mesma", explica, "estou super feliz com o que estou a fazer agora".

Andrey Ignatenko (2R), vencedor do primeiro Circuito Mundial Red Bull Cliff Diving em 2009 e agora juiz, fala com os atletas wildcards (esquerda para direita) Eleanor Townsend Smart, Jessica Macaulay e Nikita Fedotov. Foto: Dean Treml/Red Bull Content Pool.

As jovens atletas desejam ter mais mulheres, mais novas, a praticarem este desporto do qual já se começa a ouvir falar e o entusiasmo por uma nova geração de saltadores é palpável.

"Mas", Macaulay acrescenta, "também gostamos dos mais velhos!"

Vê o Resumo do Texas

Revê a ação 'on demand' em www.redbullcliffdiving.com, Red Bull TV, Facebook ou no YouTube. A Red Bull TV está disponível em smart TVs, consolas, dispositívos móveis e noutras plataformas. Sabe mais em about.redbull.tv

Lê e vê mais sobre o Red Bull Cliff Diving aqui.