Agora
Agora
Agora
Agora
Agora
Agora
Agora
Menu

Rookie procura o título na estreia nocturna do Dubai

Dubai Marina
Conseguirá Iffland conquistar o título do Circuito Mundial debaixo das luzes nos EAU?

Após oito emocionantes etapas por todo o mundo, onde os melhores cliff divers da atualidade competiram em penhascos puros e em cidades vibrantes, a maior época de sempre do Circuito Mundial ainda vai apadrinhar a estreia do Dubai como o primeiro evento nocturno de sempre. Esta cidade, conhecida pelos seus arranha-céus, incluindo o edifício mais alto do mundo - o Burj Khalifa - oferece uma incrível paisagem para a batalha entre a elite do cliff diving, prometendo um final de época apoteótico, com a coroação de dois campeões mundiais. O troféu King Kahekili para a melhor saltadora feminina será entregue de certeza a uma atleta que nunca o venceu, com a australiana Rhiannan Iffland a reunir o favoritismo devido à vantagem que tem sobre Lysanne Richard. Já no lado masculino, Gary Hunt já confirmou o seu sexto título na última etapa, que decorreu no Japão, numa temporada que viu cinco saltadores diferentes a vencer etapas do Circuito Mundial. Esta etapa final também irá ter impacto na decisão para o alinhamento de 2017.

Um terceiro lugar nos penhascos japoneses de Shirahama no último fim de semana foi suficiente para o "brilliant Brit" conseguir o segundo hat trick de vitórias consecutivas, dominando de 2010 a 2012 e de 2014 a 2016. No entanto, os anos de domínio total parecem estar a ser cada vez mais apertados, sendo que este ano teve cinco diferentes vencedores em oito eventos e foi o ano com maior diversidade, incluindo duas novas caras, como o veterano Michal Navratil e o rookie Sergio Guzman. Conseguirá o mexicano fazer duas vitórias consecutivas, ou será um atleta mais experiente a vencer este evento nocturno.

Gary Hunt venceu o sexto circuito mundial. Foto: Dean Treml/Red Bull Content Pool.

O mexicano Jonathan Paredes, que é famoso por fazer saltos imaculados com uma dificuldade ligeiramente mais baixa, quer manter a sua posição como segundo classificado e melhorar o seu top 3 do ano passado. A morder-lhe os calcanhares está Michal Navratil, que aponta para igualar ou melhorar o seu terceiro lugar em 2011. Apenas o top cinco do Circuito Mundial de 2016 se qualifica automaticamente para a próxima temporada. Os restantes lugares serão assumidos de acordo com um ranking após 11 eventos, incluindo a FINA World Cup e o Mar Meeting.

No Circuito Mundial feminino iremos ver uma nova campeã - a atual bicampeã Rachelle Simpson dos EUA, que atualmente está no sétimo lugar terá de lutar pela requalificação para 2017, terá de ceder o seu título. Aqui a luta pelo título será a duas, sendo que Rhiannan Iffland, que extendeu a sua liderança no Japão sobre a outra candidata, a canadiana Lysanne Richard.

Rhiannan Iffland. Foto: Romina Amato/Red Bull Content Pool.

Vê em direto

Este evento será transmitido em DIRETO no dia 28 de outubro, a partir das 17h50 em www.redbullcliffdiving.com e na Red Bull TV. A Red Bull TV está disponível em Smart TV's, consolas de jogos, dispositivos móveis, entre outros. Sabe mais em about.redbull.tv