Agora
Agora
Agora
Agora
Agora
Agora
Agora
Agora
Menu

Candidatos ao título afinam as baterias no ‘El Arco’ no México

David Colturi
Paredes e Colturi fazem as últimas preparações na esperança de poderem superar o hexacampeão

Uma reunião de várias particularidades naturais tem lugar onde o Golfo da Califórnia encontra o Oceano Pacífico: os cliff divers Jonathan Paredes e David Colturi saltaram no famoso Arco do Cabo de São Lucas. Com os seus esplendorosos saltos a partir dos 24m de altura até ao oceano, ambos juntaram forças com vista ao título mundial que pertence ao hexacampeão Gary Hunt. Desde que os dois atletas se qualificaram para a World Series em 2012, têm competido um contra o outro e querem continuar a luta pelo título em 2017 partindo de condições diferentes: um foi o vice-campeão em 2016 e o outro está de regress após uma arreliadora lesão.

Com admiração da beleza da formação rochosa natural também conhecida como 'lands end', o 'style master' de 27 anos realizou uma série de saltos imaculados e provou estar pronto para o desafio de melhorar os números pessoais alcançados na última temporada. "É a minha primeira vez aqui no Cabo de São Lucas. Este local é fantástico para o cliff diving," diz o vice-campeão de 2016, "Estou muito satisfeito por este regresso ao México."

Nascido e criado na Cidade do México, Paredes vive e treina em Espanha, Madrid, cidade da sua mulher, mas regressa às suas origens de forma regular para recarregar baterias e usufruir das belas condições naturais que o seu país oferece, tal como estas no Cabo de São Lucas. Com a World Series a ter início daqui a 5 semanas, a preparação para os saltos com 27m de altura e impactos a velocidades a rondar os 85km/h é essencialmente de afinação técnica do que foi trabalhado durante a pré-temporada. "Tentei um salto novo há duas semanas, no qual tenho vindo a trabalhar na plataforma de 10m durante o inverno e vou dar o meu melhor este ano para ser bem sucedido," explica o saltador perfeccionista, "as minhas expectativas são superiores às do ano passado. Quero lutar novamente pelo título contra o Gary. Estou pronto para a temporada."

Jonathan Paredes. Foto: Mauricio Ramos Vázquez-Mellado/Red Bull Content Pool.

Por outro lado, Colturi, residente em Los Angeles, passou a maior parte do inverno a fazer treinos de reabilitação após ter saído de algumas etapas do ano passado devido a lesão e por prevenção por causa da cirurgia a que foi submetido em outubro. O seu regresso está planeado com todo o cuidado porque não pode haver espaço para dúvidas – o 'twist master' de 28 anos está empenhado em voltar em grande. "Mudei o meu planeamento e estou muito mais focado. Tenho trabalhado de forma mais inteligente nas mais variadas situações, tentando marcar novamente os números a que estava habituado, mas de forma mais intensa e focada, sobretudo mentalmente," refere o atleta. "Sinto que esta vai ser a minha melhor temporada e vou fazê-la após um 2016 menos bom."

David Colturi. Foto: Dean Treml/Red Bull Content Pool.

Para ambos, os cliff dives diretamente para as águas cristalinas que rodeiam este belíssimo arco servem de tónico para a temporada que aí vem. Colturi explica: "É espectacular amealhar novas experiências antes do início da temporada. Temos de aproveitar todas as oportunidades em que podemos subir dos 10m de altura. Só assim é que nos conseguimos habituar ao impacto e ao controlo do corpo que precisamos logo nas primeiras competições do ano".

Colturi e Paredes. Foto: Dean Treml/Red Bull Content Pool.

Do Cabo de São Lucas, na Baja California, os atletas viajam para Inis Mór, na costa oeste da Irlanda. O misterioso buraco do Covil da Serpente recebe a primeira de seis etapas que irão definir os novos campeões masculinos e femininos. Será ali que Paredes e Colturi vão começar a perseguição até Gary Hunt.

Acompanha o direto a partir de Inis Mór

Este evento será transmitido em DIRETO no dia 24 de junho, a partir das 11h00 em www.redbullcliffdiving.com, na Red Bull TV e no Facebook. A Red Bull TV está disponível para Smart TV's, consolas de jogos, dispositivos móveis, entre outros.